Definição


Coleta Seletiva – Definição

É o
recolhimento dos materiais possíveis de serem reciclados e consiste na separação
direta na fonte geradora. Os materiais recicláveis classificam-se
em papéis, plásticos, metais e vidros.

A
separação na fonte evita a contaminação dos recicláveis pela matéria orgânica,
aumenta o valor agregado da venda e diminui os custos de reciclagem. Por ser
mais fácil, em geral a separação é feita de forma binária, ou seja, Secos pra cá e Úmidos pra lá, não sendo necessário separar de acordo com a
classificação e sim separar o que é reciclável do que não é.  

Resíduos secos (Reciclável): Papel (revista, jornal, papel, …); Plásticos (potes e embalagens, sacos de leite, de arroz, …); Metal (lata, arame, prego, fio, …); Vidro (garrafa e frasco de molho, de condimento, de remédio, …);

Dica: Para evitar a presença de formigas, moscas e outros nos resíduos secos, aconselha-se lavar o material (embalagem).

 

Resíduos úmidos (Orgânico + Rejeito): Orgânico (restos de alimento, madeira, pó de café e chá, galho e poda); Rejeito (lixo de banheiro (papel higiênico, fraldas, cotonetes, absorvente, etc), varrição de casa, trapo, guardanapo, etc).

 

Apesar de o resíduo orgânico ser considerado reciclável (processo de compostagem), em Muriaé este resíduo é destinado no lixo úmido por não ter o tratamento adequado.


Comentários

comentarios

Leitor de Página Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support